Guns n’ Roses encerra Rock In Rio debaixo de chuva

Eram mais de duas e meia da madrugada desta segunda-feira, dia 03, quando Axl Rose, debaixo de uma chuva insistente – que havia começado horas antes, durante o show do System of a Down – iniciou a apresentação que encerraria a última noite da quarta edição do Rock In Rio.

Em decorrência da chuva, a pista esvaziou consideravelmente. Muitos haviam comprado o ingresso para prestigiar o System of a Down e até ficariam para o show do Guns n’ Roses caso não estivesse chovendo. Os fãs de Axl, no entanto, se mantiveram firmes e fortes com suas capas e improvisos.

O longo show do Guns N’ Roses abriu com “Chinese Democracy”, mas o público se deu conta do que estava acontecendo quando, na seqüência, veio a explosiva “Welcome to the Jungle”. A platéia, molhada, respondia com animação às canções, mas alguns interlúdios e passagens instrumentais – quando Axl se ausentava do palco – deixaram o público cansado. Essas passagens trouxeram desde o tema da Pantera Cor-de-Rosa até trechos de “Baba O’Riley”, do The Who, e “Sunday Bloody Sunday”, do U2.

Havia tanta água no palco que assistentes trabalhavam com rodos enquanto a banda tocava. O guitarrista Dj Ashba chegou a escorregar no palco – mas não parou de tocar. Axl passou parte do show com uma capa amarela que, aliada a sua forma rechonchuda, pouco lembrava o moço esguio de outrora. Sua voz, por outro lado, continua a mesma: esganiçada, meio desafinada, marcante e característica.

O repertório contou com “Rocket Queen”, “November Rain”, “You Could Be Mine”, “Nightrain” e “Patience” – essas duas já no final do show. Não faltaram as versões para “Knockin’ on Heaven’s Door”, de Bob Dylan, e “Live and Let Die”, de Paul McCartney. Amanhecia na Cidade do Rock quando “Paradise City”, com seu indefectível apito, encerrava o show e, junto com ele, mais uma edição do Rock In Rio.

Comente